TimeWaver, o tratamento

Conheci esta técnica ao final do primeiro ano de trabalho após terminar o curso de nutrição.

Precisava de algo mais para adicionar à minha consulta, algo que me trouxesse mais informação de quem me procurava em gabinete. Nem sempre o que precisamos temos e tive alguns anos para conseguir reunir condições para adquirir aquele que, para mim, é um dispositivo médico sem igual.

Entretanto,  passado 4 anos, voltei a cruzar-me com o TimeWaver mas quando me fiz acompanhar do meu pai com diagnóstico de cancro da prostata. A vida prega-nos, não partidas, mas desafios que definem quem nós iremos ser no futuro. Recorri a esta técnica para auxiliar no tratamento do meu pai, quer pelo diagnóstico físico, o cancro, mas também o mental, a depressão que surgiu após o diagnóstico físico.

Ao início fizemos várias sessões, sendo 2 semanais e ao final de 1 mês reduzirmos a frequência para 1 sessão semanal e fomos desmamando até não fazermos mais que 1 sessão por mês.

Posso referir, pois refiro nas minhas consultas quando falo desta técnica, que o meu pai entrava a ser segurado por mim, a olhar para o chão e sem reacção e, passado 1 hora de tratamento saía de cabeça erguida, pelos seus próprios meios despedindo-se das pessoas com um sorriso no rosto. É certo que, no caso dele, passado alguns dias o estado depressivo voltava e daí repetirmos a sessão com uma frequência mais apertada. Quer saber o resultado? Resultou e por isso, ao final de 16 anos reuni condições e apostei no Timewaver. Tenho tido situações incriveis a acontecer, algumas delas partilho consigo.

Caso 1

  • Mulher, 67 anos, sarcoidose diagnosticada há 20 anos, protese na cabeça do femur, edema nas articulações dos joelhos, obesidade, calvice desde o nascimento do primeiro filho, dores nas articulações gerais.
  • Alimentação: prescrição alimentar especifica
  • Exercicio fisico: hidroginastica 3x/semana
  • Tratamento semanal
  • Tratamentos realizados: 5
  • Resultados: ao final do 1 tratamento, as dores passaram, o edema das articulações diminuiu, a calvice diminuiu, aguardamos resultados de exames à sarcoidose
Caso 2
  • Mulher, 54 anos, diagnóstico de cancro no reto. Não faz quimioterapia por ter tido efeitos secundários à mesma. Realizou radioterapia.
  • Alimentação: prescrição alimentar especifica.
  • Exercicio fisico: caminhada diária 45 minutos.
  • Tratamento semanal
  • Tratamentos realizados: 6
  • Resultados: Valores dos marcadores tumorais diminuiram de forma significativa.

Caso 3

  • Homem, 62 anos, diagnóstico de hiperplasia benigna da prostata. Não faz medicação.
  • Alimentação: prescrição alimentar especifica.
  • Exercicio fisico: caminhada diária 45 minutos.
  • Tratamento semanal
  • Tratamentos realizados: 4
  • Resultados: Valores dos marcadores tumorais diminuiram de forma significativa quando comparado com exames anteriores. Ecografia demonstra redução significativa.
Caso 4
  • Homem, 78 anos, diagnóstico de cancro no pancreas. Faz quimioterapia oral. Traumas emocionais, dificuldade em dormir, eczema, edema dos membros inferiores.
  • Alimentação: prescrição alimentar especifica.
  • Exercicio fisico: caminhada diária 45 minutos + 3 aulas de PT semanais.
  • Tratamento bi-semanal
  • Tratamentos realizados: 6 (3 semanas)
  • Resultados: Melhorias no descanso, resposta melhorada à quimioterapia, sem efeitos secundários, eczema desapareceu.
Caso 5
  • Mulher, 55 anos, diagnóstico de ruptura total de ligamentos no ombro direito mobilidade condicionada, edema nas articulações dos joelhos devido à colocação de proteses em ambos, utiliza há 5 anos muletas para auxiliar a marcha (desde que se levanta da cama até dormir). Estado emocional fragilizado.
  • Alimentação: sem prescrição alimentar especifica.
  • Exercicio fisico: incapacitada
  • Tratamento semanal
  • Tratamentos realizados: 2
  • Resultados: Deixou de necessitar de muletas para a marcha, melhoria na mobilidade do ombro » melhor e mais rápido caso que tive de recuperação articular.
Podia continuar a descrever os mais variados casos de sucesso que tenho tido com esta técnica.
 
Afinal o que é? 
 
De forma simples este tratamento fornece à membrana o potencial eléctrico correto para ela, a célula, funcionar perfeitamente. De seguida, entra a alimentação, onde iremos tirar partido máximo de todos os nutrientes que consome onde, mais rapidamente, irá atingir resultados.
Hoje sabemos a frequência eléctrica da membrana das células nas mais variadas situações, desde na dor, no cancro e na saúde. O que o tratamento proporciona é o fornecimento do potencial de membrana correcto para que a mesma funcione de forma harmoniosa naquela que é a sinfonia perfeita, a VIDA.
 
 
 

Deixe uma resposta

Fechar MENU