O mais importante para a prevenção e para auxilio no tratamento de um problema oncológico é avaliar o terreno biológico individual. O que é que isto significa? Avaliar o terreno implica percebermos o nível inflamatório em que nos encontramos avaliando não só parâmetros analíticos através de analises sanguíneas e exames, avaliação de sinais e sintomas bem como comportamentos de vida. Ora repare, uma pessoa, que não dorme as horas necessárias ou que tem perturbações no sono, uma pessoa que tem uma alimentação rica em alimentos pró inflamatórios ou inflamatórios em prol dos alimentos anti-inflamatórios, uma pessoa que tem excesso de peso ou obesidade, uma pessoa que apresenta défice de vitaminas ou minerais no seu organismo pois a sua alimentação é parca nestes nutrientes ou o processo de digestão e absorção pode estar comprometido, uma pessoa que não ingere a água necessária diária para auxilio da limpeza do seu organismo, uma pessoa que é sedentária e que na época balnear gosta de se expor ao sol em horários de perigo não falando de comportamentos como o tabagismo ou o consumo de álcool frequente…

Todos os comportamentos acima são comportamentos de risco que, segundo a OMS, contabiliza mais de 75% dos factores de risco de ter um cancro. Outros factores incluem a herança genética familiar, contaminantes ambientais, a ocupação, entre outros.

Quais os sinais que o seu corpo pode apresentar de que precisa ter em atenção.

  • Evacuar pelo menos 1x/dia. As suas fezes devem-se apresentar fáceis de excreção, no formato de um filamento e não deve apresentar restos de alimentos mal digeridos. Se tiver fezes fracionadas e/ou duras, não evacua pelo menos 1x/dia e/ou tem episódios de fezes moles/pastosas ou diarreicas é sinal de desequilíbrio.
  • Tem azia, dor de estomago ou sensação de enfartamento.
  • Tem gases excessivos que provocam cólicas.
  • A sua urina deve ser o mais translucida possível, se não o é, é porque não providencia a água necessária para o seu corpo.
  • O corpo não doi, se dói pode ser sinal de inflamação dos tecidos.
  • Deve ter um sono seguido e sem interrupções.
  • A ansiedade é um sinal de possível descontrolo hormonal ou incapacidade na gestão do stress.
  • Se durante o dia tem momentos de falta de energia, pode ser sinal de disfunção hormonal ou nutricional.
  • Se tem edema ou inchaço corporal pode ser sinal de debilidade de circulação sanguínea ou linfática.
  • Se toma suplementos para compensar desequilíbrios nutricionais avaliados em analises mas os parâmetros analíticos não melhoram pode ser sinal de deficit de absorção.

Estes são alguns dos sinais ou sintomas que sinalizam um possível estado de desequilíbrio/inflamação. Requer avaliação e mudança comportamental junto de profissionais que podem fazer a diferença.

Após avaliarmos o terreno biológico e o quão os seus comportamentos podem contribuir para a questão, é importante modificar os mesmos para auxílio do equilíbrio do organismo quer deseje ter um comportamento preventivo quer deseje auxiliar na patologia já diagnosticada.

Então o que podemos ter em atenção:

  • Durmo 8h/dia.
  • Não tenho interrupções durante o sono.
  • Ingiro a água necessária. (35ml de água x kg é a dose individual aproximada, faça as suas contas)
  • Como menos de 500g de carne vermelha por semana. (carne vermelha: vaca, porco, cabrito e borrego)
  • Não ingiro quaisquer alimentos de charcutaria. (chouriços, fiambres, salsichas, presuntos, paios,…)
  • Não ingiro açúcar branco, refinados e processados.
  • Ingiro cereais integrais diariamente. (arroz integral, massa integral, aveia integral, pão integral…)
  • Ingiro cerca de 500 a 800g de vegetais ou legumes por dia.
  • Ingiro 3 a 5 peças de fruta por dia.
  • Uso azeite em vez de óleos e margarinas vegetais.
  • Não ingiro gorduras saturadas tais como produtos de origem animal (bacon, banha, entrecosto, carnes gordas de uma forma geral), lacticínios (queijo, manteiga).
  • Pratico semanalmente, no mínimo, 150 minutos de exercício físico.
  • Adoro o sol mas das 11h às 16h protejo-me dele.
  • Faço analises sanguíneas a parâmetros nutricionais 1x/ano e estão sempre, pelo menos, dentro dos valores de referência.
  • Não sou fumador/a.
  • Não ingiro álcool ou ingiro socialmente (no máximo 1 copo por semana)

Se o que está acima já faz parte da sua vida então está no caminho certo. No entanto atenção aos sinais do seu corpo. Se se identifica com alguns dos sinais ou sintomas acima, é importante rever o seu estilo de vida bem como os comportamentos de forma a melhorar o seu terreno biológico.

Deixe uma resposta

Fechar MENU