Os Piores Alimentos

 

O que comer? Em que devemos acreditar?

A alimentação é um desafio cada vez maior. Ainda há quem não se preocupe ou não tenha interesse em saber mais sobre os alimentos que consome, a sua origem, como é processado, talvez por confiar na indústria ou no vendedor da mercearia/supermercado, no entanto, cada vez é mais comum ouvir e vermos alimentos OGM (organismos geneticamente modificados) e/ou a utilização exaustiva e não fiscalizada de agro tóxicos tornando os alimentos, por vezes, verdadeiras bombas relógio para a nossa saúde e bem-estar.

Faço muitas vezes o exercício de transportar as pessoas até 70 anos atrás, onde a alimentação era um desafio devido à escassez, hoje, a fartura torna esse desafio ainda maior. Não porque ficamos confusos com tanta variedade, mas sim com a qualidade dos alimentos. Na era da informação, que tal como os alimentos, abunda e nem sempre a abundância traz o melhor para nós, o que peço sempre é que o consumidor tenha consciência alimentar, preocupe-se pelos alimentos que consome e que tipo de pegada ecológica provocam. Focando-nos apenas no que os estudos científicos e organizações não governamentais defendem, tal como a OMS, confira alguns dos alimentos que devem ser eliminados da sua alimentação.

Produtos de charcutaria

Segundo a OMS e o seu departamento internacional de pesquisa no cancro (IARC) declara os produtos de charcutaria, onde se inclui a salsicha, presunto, mortadela, chouriço, fiambre, paio, etc como Grau 1, logo são cancerígenos. Por cada porção de 50 gramas diárias de carnes processadas ingeridas aumenta 18% do risco de cancro colon-retal1.

Além disso, estes tipos de produtos são normalmente ricos em gorduras saturadas, que estão associadas a doenças cardiovasculares.

Acima de tudo, não é a quantidade de calorias que os torna prejudicial, mas sim os ingredientes, processo de fabrico ou outros.

Carnes vermelhas

As carnes vermelhas, e segundo o mesmo departamento da OMS, categoriza como grau 2A que significa, provavelmente cancerígeno. A OMS enquadra dentro das carnes vermelhas a carne de vaca, porco, borrego, carneiro. Quando confecionamos os alimentos, os mesmos, mediante o tipo de confeção pode surgir outros compostos que são cancerígenos de Grau 1, tais como hidrocarbonetos aromáticos policíclicos e aminas heterocíclicas.

Açúcar

Todos os produtos de pastelaria, pães industrializados, bebidas e refrigerantes açucarados, produtos industrializados com açúcares escondidos e bolos caseiros feitos com este ingrediente devem ser eliminados da alimentação.

O açúcar é um dos maiores responsáveis pelo excesso de peso, obesidade, problemas dentários e outros problemas de saúde.

O açúcar quanto mais claro for maior é o seu processamento, logo, opte sempre por açucares integrais, menos refinados.

Gorduras trans

Estas gorduras são produzidas através de hidrogenação que proporciona consistência semi sólida ou sólida às gorduras vegetais. Por exemplo, margarinas. Neste grupo, além das margarinas ou cremes vegetais, inclui-se os produtos industrializados que têm como ingrediente os bolos, bolachas, pães, fritos com óleos vegetais, etc.

Segundo o National Academies Press, a quantidade máxima admitida para não correr risco de saúde é de 0.2

Aqui, mais uma vez não são as calorias, mas sim o que estes produtos poderão provocar ao nosso organismo.

1http://www.iarc.fr/en/media-centre/pr/2015/pdfs/pr240_E.pdf

2 http://www.worldcat.org/title/dietary-reference-intakes-for-energy-carbohydrate-fiber-fat-fatty-acids-cholesterol-protein-and-amino-acids-macronutrients/oclc/439360210

Deixe uma resposta

Fechar MENU