O consumo de fruta e vegetais está associado à diminuição do risco de doenças cardiovasculares, cancro e todas as causas da morte prematuras que estão estimadas em 7,8 milhões em 2013 associadas a uma ingestão menor de 800 g por dia[i]. Os benefícios associados em parte com os flavonóides, uma classe dos compostos polifenólicos e encontram-se em abundância em fruta, vegetais, chocolate preto, chá e vinho tinto.[ii] 
Um novo estudo, com a participação de especialistas da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro (IARC), constatou que a ingestão habitual moderada de flavonóides é inversamente associada à mortalidade relacionada a doenças cardiovasculares e cancro. A associação inversa foi particularmente clara em fumantes e em pessoas que consumiram grandes quantidades de álcool (mais de 20 gramas de álcool por dia).
 
O estudo incluiu dados de 56 048 participantes num período de 23 anos.
 
Se vale a pena aumentar a ingestão de alimentos de base vegetal? Sim vale para bem da sua saúde.
 
Mude agora antes que seja tarde demais.

 


 

Fonte


[ii] US Department of Agriculture. USDA database for the flavonoid content of selected foods. Release 3.2 (USDA, 2007). 
[i] Aune, D. et al. Fruit and vegetable intake and the risk of cardiovascular disease, total cancer and all-cause mortality—a systematic review and dose–response meta-analysis of prospective studies. Int J. Epidemiol. 46, 1029–1056 (2017).

Deixe uma resposta

Fechar MENU