Este é um assunto que eu não entendo. Surgem termos atrás de termos a tentarem ser mais um novo regime quando a alimentação devia de ser algo simples e lógico.

Surgiu a algum tempo um novo termo, flexitarianismo que se descreve, de forma sucinta como o regime que é omnívoro mas pratica o acto de comer animais menos vezes. Ora para mim flexitarianismo é o mesmo que omnívoro (aquele indivíduo que ingere produtos de origem animal como carne, peixe, aves, ovos e lácteos além de todos os restantes alimentos de origem vegetal).

Vamos ser práticos no que diz respeito à escolha dos regimes alimentares:

– Omnívoros (já expliquei acima)

– Vegetarianos (não comem alimentos de origem animal que tenha provocado a morte destes)

– Vegetarianos estritos (não comem nada de origem animal)

Está certo que dentro dos omnívoros há quem não coma carne e só coma peixe, e há quem coma carne e nao gosta de peixe e há quem coma tudo, mas não deixa de haver morte de um animal seja ele qual for.

Qualquer dia vai surgir o novo regime alimentar, mariscoteriano, aquele indivíduo que é vegetariano mas que por vezes não perde a oportunidade de comer uma sapateira ou uma lagosta…

Sejamos lógicos e assumamos quem somos, pois “Nós somos aquilo que comemos.”

Deixe uma resposta

Fechar MENU